You are currently viewing Qual a ligação entre o hirsutismo e a SOP?

Qual a ligação entre o hirsutismo e a SOP?

O hirsutismo e a SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos) possuem uma estreita ligação. E isso acontece por conta de todas as alterações hormonais que acontecem no corpo da mulher.

O crescimento de pelos faciais por si só não indica que você tenha SOP, embora o hirsutismo — pelos corporais indesejados ou em excesso — seja um dos sintomas mais angustiantes da síndrome. 

Para explicar de forma detalhada a relação entre hirsutismo e a SOP, compartilho com vocês o artigo abaixo. Siga a leitura e tire todas as suas dúvidas!

O que é o hirsutismo?

A maioria das mulheres tem pelos finos, de cor clara e quase imperceptíveis (chamados pelos vellus) que crescem acima dos lábios, no queixo, no peito, no abdômen ou nas costas. 

Isso geralmente é chamado também de “penugem de pêssego” e normalmente se desenvolve na infância.

Quando as mulheres têm pelos grossos, visíveis e escuros crescendo no lugar dos pelos vellus nessas áreas, a condição é chamada de hirsutismo. 

Esses pelos grossos são chamados de pelos terminais ou androgênicos, e normalmente se desenvolvem durante a puberdade.

Leia também::: Qual a relação entre saúde emocional e SOP?

E quais são as causas?

Se o seu corpo produz muitos andrógenos ou hormônios masculinos, como a testosterona, você pode experimentar o crescimento indesejado de pelos. Isso acontece especialmente na parte central do corpo (entre os seios, umbigo, parte interna das coxas). 

Algumas causas de produção excessiva de andrógenos e, portanto, hirsutismo, incluem a SOP. Mas também podem ser resultado de alguma doença da tireoide, uma hiperplasia adrenal congênita, uma hipertecose, excesso de hormônios do crescimento, ou mesmo à resistência à insulina.

Se você acha que sua SOP pode ser a causa de seu hirsutismo, consulte seu médico sobre seus sintomas.

Hirsutismo e a SOP

O hirsutismo afeta 70-80% das mulheres com SOP.  Elas também podem sofrer de sintomas como menstruação irregular, acne, queda de cabelo e obesidade.  

O hirsutismo é um sinal de que há um aumento da ação androgênica nos folículos pilosos. Existem dois fatores que são responsáveis ​​por isso: 

  1. Níveis elevados de andrógenos circulantes 
  2. Folículos pilosos têm maior sensibilidade aos níveis normais de andrógeno

Todas as mulheres normalmente produzem pequenas quantidades de hormônios masculinos (andrógenos), mas altos níveis desses hormônios podem levar ao hirsutismo. 

Mas em outros casos, o crescimento excessivo dos pelos ocorre por conta do aumento da conversão de testosterona em di-idrotestosterona (DHT) com a ajuda de uma enzima chamada 5a-redutase. 

Mulheres com hirsutismo têm uma atividade aumentada da 5α-redutase nos folículos pilosos.

A causa mais comum de crescimento excessivo de pelos é SOP e hirsutismo idiopático. Por exemplo, o excesso de andrógenos sempre vem da glândula adrenal ou dos ovários.

Mas alguns medicamentos também podem resultar em hirsutismo, aumentando os níveis do hormônio prolactina no sangue. 

A resistência à insulina, que é um achado comum na SOP, também pode levar ao hirsutismo, pois a insulina estimula a produção de andrógenos nos ovários.

Tratamento para Hirsutismo

O tratamento do hirsutismo é uma questão de escolha pessoal, mas pode ter um impacto psicológico ou médico. 

Ou seja, o crescimento excessivo de pelos, especialmente no rosto, afeta significativamente a percepção da mulher sobre sua feminilidade. 

Uma variedade de tratamentos estão disponíveis para ajudar a minimizar a aparência de pelos indesejados. 

É importante entender que, embora uma melhora estética significativa seja possível, ela não é imediata. Mas os tratamentos podem levar pelo menos 3-6 meses para fazer efeito e a terapia ao longo da vida pode ser necessária para evitar uma recorrência. 

Leia também::: Meus sintomas de SOP desaparecerão na menopausa?

Tenha um estilo de vida saudável

Uma mudança de estilo de vida é o tratamento mais importante para o hirsutismo e a SOP, principalmente se estiverem acima do peso. 

Afinal, a redução de peso reduz a secreção de andrógenos, resistência à insulina e hiperinsulinemia. Isso resulta ainda na melhora do ciclo menstrual e hirsutismo. 

Por fim, espero que tenham compreendido a ligação entre hirsutismo e a SOP. E se você é mulher e sofre com esta condição, clique no botão abaixo e confira meu e-book “(Con)Vivendo com a SOP”.