You are currently viewing Cisto nos ovários X Ovários policísticos: quais são as diferenças?

Cisto nos ovários X Ovários policísticos: quais são as diferenças?

A confusão entre cisto nos ovários e ovários policísticos é bastante comum. Ambos contam com nomes parecidos, porém, não significa que sejam sinônimos, tampouco que o desenvolvimento dos cistos esteja relacionado à SOP.

Essas manifestações são diferentes, afinal, o cisto pode indicar outras condições que a mulher passa. No artigo de hoje, quero desmistificar as diferenças entre os cistos nos ovários e ovários policísticos.

O que são cistos ovarianos?

Os cistos ovarianos formam-se naturalmente ao longo dos ciclos ovulatórios. Os mais comuns são o cisto folicular e o cisto de corpo lúteo. Por integrarem os ciclos ovulatórios, normalmente não apresentam sintomas e desaparecem sozinhos.

Quando algum sintoma é sentido, costumam causar dores no baixo abdômen e não estão relacionados à menstruação. Além disso, não provocam nenhuma alteração hormonal.

Podem ser descobertos ou diagnosticados via ultrassom. Quando o desconforto é muito grande, alguns dos sintomas são dor pélvica, sensação de pressão no abdome, cansaço e dores.

Esses cistos podem ter origem, principalmente, ao crescimento excessivo de algumas células dos ovários, com produção de líquidos em seu interior. Esses cistos podem ser benignos ou malignos, o que pode ser descoberto via biópsia.

No entanto, podemos elencar como principais diferenças o número e o tamanho desses cistos, que são maiores e menos quantidade.

O que caracteriza a SOP?

Os cistos provenientes da SOP são formados de maneira diferente.

Os múltiplos folículos do interior do ovário são responsáveis por formar os óvulos ao aumentarem de tamanho. No entanto, mulheres com SOP contam com um desequilíbrio hormonal que leva ao acúmulo desses folículos.

Em vez de crescer e se desenvolver, formam pequenos cistos benignos responsáveis por liberar estrogênio e desequilibrar os hormônios femininos.

Assim, são diversos e minúsculos cistos, muito menores que os cistos ovarianos.

Os sintomas não estão relacionados a desconforto na região do útero, mas sim aos efeitos das alterações hormonais provocadas pela SOP.

Hirsutismo (excesso de pelos), amenorreia (ausência da menstruação), acne e obesidade são alguns dos sinais que merecem ser avaliados por estarem relacionados à SOP.

Os tratamentos são diferentes?

Como são condições diferentes, os tratamentos também diferem muito.

Para tratar a SOP, um conjunto de ações é recomendado de acordo com a paciente. Envolve intervenções no estilo de vida com foco em tratar diretamente as causas e também aliviar os sintomas incômodos.

Enquanto isso, os cistos podem ser tratados com foco na medicação ou até procedimento cirúrgico. Cistos menores que 60mm costumam ser eliminados através da administração do medicamento, enquanto os maiores podem ser resolvidos com laparoscopia ou laparotomia.

Espero ter esclarecido as diferenças entre os cistos nos ovários e ovários policísticos. Embora tenham nomes parecidos, são situações muito diferentes.

Em caso de mais dúvidas, escreva nos comentários.

Se você é médico

E deseja saber mais sobre o diagnóstico e tratamento da SOP, quero te convidar a se inscrever em meu Seminário da SOP. Será nos dias 21, 22 e 23 de setembro, sempre às 20 horas. Clique aqui e faça a sua inscrição.