You are currently viewing Saúde da mulher: quais hábitos devem ser abandonados?

Saúde da mulher: quais hábitos devem ser abandonados?

A saúde da mulher costuma refletir os seus hábitos.

Por isso, sentir-se com pouca disposição, baixa libido, com imunidade prejudicada, dificuldades para dormir e outros incômodos nem sempre é relacionado a alguma doença.

Pode, sim, ter tudo a ver com a maneira como a mulher trata seu próprio corpo.

Entendo que alguns desses hábitos fazem parte da vida da mulher devido ao estilo de vida bastante atarefado que levam, enquanto outros, podem ser por mero desconhecimento.

Independente dos fatores, é muito importante que sejam conhecidos e revisados na medida do possível por toda mulher que deseja ser mais saudável.

O hábito da automedicação

Uma pesquisa feita pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) identificou que este é um hábito comum em 77% dos brasileiros. Pelo menos 25% da população faz isso diariamente ou pelo menos uma vez por semana.

Essa pesquisa identificou que público feminino se automedica com maior frequência. Mais da metade das mulheres entrevistadas (53%) relataram o uso de medicamentos por conta própria ao menos uma vez por mês.

Devido ao acesso fácil aos medicamentos, muitos tem a ilusão de que nenhuma consequência negativa pode vir ao solucionar rapidamente uma dor de cabeça ou inflamação com essas substâncias.

Porém, é preciso cuidar para não silenciar sintomas importantes que podem denotar a necessidade de ajuda médica. Muitas vezes, investigar esses sinais quando ainda são leves pode facilitar um diagnóstico precoce e um tratamento.

Isso vale também para os anticoncepcionais e outros métodos contraceptivos que muitas vezes são iniciados sem conversar com um médico.

Além de adiar a procura de ajuda profissional, ainda pode causar efeitos colaterais no organismo e iniciar outros problemas de saúde.

Duchas vaginais

Engana-se quem imagina serem importantes para a higiene íntima.

Porém, essas duchas não são necessárias, muito menos, indicadas.

O uso da ducha altera o Ph vaginal, danifica a mucosa e destrói a microbiota. Assim, deixa a região vulnerável às doenças e infecções. Além disso, pode provocar alergias em função dos produtos inseridos. 

O corpo tem um sistema próprio de limpeza e produz fluidos que fazem esse processo naturalmente, por isso, não é preciso se preocupar em limpar internamente.

Basta fazer a higiene da parte externa com água morna, sabonete íntimo de Ph neutro e sempre secar bem para evitar mau cheiro e infecções. Aliado a bons hábitos como evitar roupas apertadas e bíquini molhado por muitas horas já está suficiente.

Consultas de rotina

Ir ao médico somente quando algo não vai bem é um dos maiores erros que a mulher pode cometer.

Consultar o médico regularmente é fundamental para acompanhar como está a saúde, tomar os cuidados preventivos necessários e detectar possíveis problemas de saúde precocemente.

Isso pode ajudar em um tratamento mais rápido e evita maiores complicações.

Fazer os exames de rotina é primordial. Mas, também, esclarecer as suas dúvidas, falar como está a sua vida sexual e acompanhar as mudanças hormonais que estão acontecendo em seu organismo de acordo com a fase pela qual está passando são questões importantes a serem abordadas.

Hábitos para manter o equilíbrio hormonal

Ao abandonar velhos hábitos, é necessário adotar novos. Fatores como passar pela puberdade, menopausa e gravidez, naturais para toda mulher, trazem desequilíbrio. Porém, quando a mulher está em dia com suas consultas, não usa medicamentos sem prescrição e tem um estilo de vida saudável, o organismo recupera-se com mais facilidade.

Os hormônios influenciam fortemente a saúde da mulher, pois desempenham papel importante em diferentes funções biológicas do organismo.

Para manter o equilíbrio hormonal, é essencial investir em alimentação equilibrada, boas noites de sono, práticas de atividade física regulares e gerenciamento do estresse.

Espero com essas dicas auxiliar a informar sobre a saúde da mulher.

Até a próxima!