You are currently viewing Principais mitos sobre a sexualidade feminina

Principais mitos sobre a sexualidade feminina

Hello GINEmusas! O que não falam são mitos sobre a sexualidade feminina espalhados por aí! Inclusive, vários deles escuto no meu consultório frequentemente.

E infelizmente, muitos deles causam sérios problemas às mulheres, que sentem-se inferiores, incapazes, entre tantos outros fatos que impactam diretamente em sua autoestima.

A sexualidade feminina tem sido mal compreendida há milênios. Não existe uma versão única da sexualidade feminina — ela tem suas complexidades. 

Por isso, preparei este artigo com alguns dos principais mitos relacionados à sexualidade feminina, para acabar de vez com alguns. Vamos conferir?

Falta de orgasmos é culpa de quem?

Orgasmos femininos raramente se limitam a estimular uma zona erógena por tempo suficiente para que ocorra uma explosão. 

Você já ouviu falar que o maior órgão sexual é o que está entre suas orelhas? Isso não poderia ser mais verdadeiro para as mulheres!

Fatores como fadiga, estresse, preocupação, conflito em seu relacionamento são decisivos  para a abertura de uma mulher para se envolver na atividade sexual, muito menos ter um orgasmo.

Algumas mulheres não relaxam facilmente, o que é um pré-requisito para permitir que o orgasmo aconteça. 

Eles podem achar difícil relaxar porque estão preocupados com um problema que precisam resolver ou porque algo estressante está acontecendo. 

Pode ser que eles estejam geralmente ansiosos e o relaxamento seja um estado difícil de encontrar. 

Algumas mulheres têm sentimentos negativos em relação ao corpo e isso as leva a se sentirem tensas. 

Mas alguns não acham fácil habitar as sensações em seus corpos — eles estão mais presos em suas cabeças. Em contrapartida, alguns ainda não encontraram seu próprio caminho físico de aumentar as sensações que levam ao orgasmo.

Muitas mulheres precisam de tempo para desenvolver a confiança em seu parceiro para chegar ao orgasmo. 

O clímax pode ser um estado muito vulnerável para muitas mulheres, portanto, sentir-se protegida e desejada é fundamental.

Leia também::: Falta de desejo sexual tem solução?

Mulheres casadas perdem o interesse no sexo?

Não é que as mulheres realmente percam o interesse pelo sexo, embora possa parecer assim quando se olha através de lentes desinformadas. 

A maioria das mulheres se enquadra na categoria de ter desejo sexual responsivo, enquanto apenas uma minoria têm desejo sexual espontâneo. 

Tipos espontâneos são aqueles que experimentam o desejo intrinsecamente. A maioria dos homens está nesta categoria. Para pessoas com desejo responsivo, o contexto é tudo. 

Mulheres responsivas e seus parceiros precisam se unir para criar um contexto no qual a mulher desfrute do sexo. 

Como eu disse acima, fadiga, estresse e conflito são decisivos para que essas mulheres gostem do sexo. 

Um homem (do tipo espontâneo) pode se aproximar de sua parceira para sexo várias horas depois de terem brigado, como se nada tivesse acontecido. Já com a mulher não é assim que funciona!

Talvez seja necessária uma maneira melhor de resolver o conflito para que não haja ressentimento no ar. 

Ou então ela precise de um ouvido atento para ajudá-la a se livrar de um problema no trabalho. Talvez ela precise de uma conversa para resolver problemas domésticos e responsabilidades de cuidar dos filhos.

As mulheres reagem quando são cortejadas, atendidas e flertadas. Para que o sexo aconteça, as preliminares devem começar dias antes. 

O que são preliminares? Preliminares é mostrar interesse, estar atento, ser emocionalmente receptivo e afetuoso!

A lubrificação vaginal é equivalente a uma ereção.

O que esse mito sugere é que, se as mulheres estão com vontade de ter relações sexuais, sua vagina lubrifica. Errado!

Às vezes sim e às vezes não. Isso é chamado de não concordância. É muito importante que esse mito seja dissipado. 

Às vezes a falta de lubrificação não tem ligação com a falta de desejo sexual, mas pode estar relacionado a outro problema. O uso de lubrificantes pode auxiliar, mas se isso for um problema para a mulher, ela pode procurar um ginecologista para que o problema seja tratado.

Leia também::: Como lidar com as oscilações da libido?

Cuide de você!

Como fica claro, há alguns mitos sobre a sexualidade feminina que geram mais dúvidas, e que fazem a mulher achar que há algo errado com seu corpo.

E não é assim! Relação sexual deve ser algo que dê prazer a quem está envolvido nela e, vale lembrar que vai muito além da penetração em si.

Espero que tenha me feito entender sobre sexualidade feminina. E, caso ainda restem dúvidas, acompanhem meu canal no Youtube. Lá trato muito sobre o tema, e sobre a saúde da mulher em geral!