You are currently viewing Endometriose em jovens é mais comum do que se imagina!

Endometriose em jovens é mais comum do que se imagina!

A endometriose é uma doença caracterizada pela presença de tecido semelhante ao endométrio (o revestimento do útero) fora do útero. E se observa que cada vez mais a endometriose em jovens é mais comum.

Quando cresce fora do útero, o tecido endometrial causa uma reação inflamatória crônica que pode resultar na formação de tecido cicatricial (aderências, fibrose) na pelve e em outras partes do corpo.

Como consequência, há dor, períodos menstruais com fluxo mais intenso e, em casos mais graves, até mesmo a infertilidade da mulher.

No artigo que trago abaixo, falo mais da endometriose em jovens, e como fazer o diagnóstico precoce da doença. Siga a leitura e confira!

Endometriose em jovens

Uma pesquisa recente descobriu que a endometriose é mais comum em adolescentes do que se acreditava anteriormente.

O estudo, que foi publicado no Journal of Pediatric and Adolescent Gynecology, analisou 19 estudos que incluíram 1.243 adolescentes com dor pélvica. 

Ou seja, os pesquisadores descobriram que 648 dos 1.011 pacientes (64%) que fizeram uma laparoscopia foram diagnosticados com endometriose.

A saber, a laparoscopia é um procedimento cirúrgico em que um instrumento de fibra óptica é inserido através da parede abdominal para observar os órgãos do abdômen e do sistema reprodutivo.

Treze dos estudos da revisão categorizaram a gravidade da doença dos pacientes. Depois de analisar os dados, os pesquisadores descobriram que:

  • 53% dos pacientes tinham doença em estágio I
  • 28% dos pacientes tinham doença em estágio II
  • 20% dos pacientes tinham doença em estágio III
  • 13% dos pacientes em estágio IV (a forma mais grave)

Ou seja, a prevalência de endometriose entre adolescentes com sintomas de dor pélvica é alta. Dessa forma, fica ainda mais claro a importância de se trabalhar a conscientização e o conhecimento sobre esta doença em todas as idades.

Leia também::: Quais os sintomas da endometriose intestinal?

Importância do diagnóstico precoce

Como a endometriose é uma condição que progride com o tempo, tratá-la precocemente pode impedir que ela piore. 

De acordo com um estudo de 2015,dois terços das mulheres diagnosticadas com endometriose disseram que experimentaram sintomas na adolescência. 

No entanto, os médicos eram mais propensos a ignorar seus sintomas em comparação com pessoas que experimentaram o início dos sintomas mais tarde na vida.

Sintomas comuns incluem:

  • cólicas menstruais dolorosas
  • sangramento menstrual intenso
  • períodos irregulares
  • sangramento entre os períodos
  • relação sexual dolorosa
  • problemas digestivos, como náusea, constipação ou diarreia
  • dor ao urinar e evacuar

Assim, se uma adolescente tiver sintomas de endometriose, ela pode querer falar com um dos pais sobre consultar um médico. 

Além disso, se os pais perceberem que sua filha está passando por períodos menstruais dolorosos frequentes e sangramento intenso, devem entrar em contato com um médico.

Embora não haja cura para a endometriose, uma gama de tratamentos pode controlar os sintomas de uma pessoa. E como mencionei, quanto mais precocemente for o diagnóstico, melhor será o tratamento.

Leia também::: Endometriose e náusea: é normal e o que ajuda?

Fique atento aos sinais

Diante de número tão alto de endometriose em jovens, é fundamental que os pais ou seus responsáveis fiquem atentos aos sinais que podem indicar a doença.

Mas caso percebam que a jovem reclama dos sintomas que relatei acima, é fundamental que se procure um médico ginecologista. Dessa forma, por meio de exames ele pode diagnosticar a doença e iniciar o tratamento o mais precocemente possível.

Espero, por fim, que tenham compreendido sobre a importância do diagnóstico da endometriose em jovens e, para saber mais sobre o tema, siga também meu canal do Youtube!