Como a má qualidade de sono influencia a infertilidade?

Como a má qualidade de sono influencia a infertilidade?

A má qualidade do sono está relacionada a diversos problemas de saúde e bem-estar de forma geral. Enquanto dorme, o organismo realiza o reparo de suas células e respectivas funções.

Portanto, quando é privado desse momento de reparo, a consequência é muito negativa para o seu funcionamento. O sistema imunológico fica fraco, ficamos mais vulneráveis ao estresse e, também, às doenças.

Todos nós já sentimos as consequências negativas após algumas noites de sono mal dormidas. Cansaço, dificuldades em concentrar-se e ansiedade são alguns dos efeitos imediatos.

No entanto, poucos conhecem os efeitos a longo prazo. E a infertilidade é um deles, conforme veremos a seguir.

Sobre a infertilidade

Quando uma mulher em idade fértil faz tentativas de engravidar durante um ano, mantendo relações sexuais frequentes sem uso de anticoncepcional algum, porém, não obtém suceso, podemos considerar que existe um quadro de infertilidade.

A infertilidade feminina tem sido alvo de preocupação por parte de governos de todo o mundo. 

A prevalência de infertilidade aumentou desde 1990. Somente em 2010 aproximadamente 48,5 milhões de casais em todo o mundo sofreram com o problema.

Entre as principais causas da infertilidade, podemos considerar a endometriose, ovários policísticos e outros distúrbios ovulatórios.

Todos problemas que podem ser agravados pela falta de sono.:

Falta de sono e infertilidade

A qualidade de sono influencia de forma poderosa o sistema hormonal (responsável por controlar o ciclo e a ovulação) da mulher.

Assim, aquelas que dormem mal ou tem algum distúrbio do sono apresentam um nível mais alto de hormônios do estresse, o que pode inibir um ciclo saudável de fertilidade.

Alguns distúrbios do sono estão associados à irregularidade menstrual, aumento de abortos, dismenorreia, taxas reduzidas de concepção e menor peso do bebê ao nascer.

Um estudo realizado em Taiwan mostrou que mulheres com distúrbio do sono podem ter três vezes mais chances de infertilidade do que outras que não têm problemas para dormir. Destacou, ainda, a importância das tentantes buscarem hábitos saudáveis para aumentar as chances de concepção.

Porém, dormir bem não tem a ver somente com o número de horas, mas também com a qualidade do sono.

Por isso, se você deseja engravidar procure dormir mais cedo, evitar trabalho noturno e o uso de aparelhos eletrônicos antes de dormir.

Além disso, tenha um estilo de vida adequado, mantenha uma dieta saudável, pratique exercícios físicos regularmente e cuide do seu estado emocional.

Em alguns casos, o médico pode prescrever a suplementação de melatonina. É muito importante que essa dose seja personalizada, combinada a outros suplementos e também a um estilo de vida saudável para que os efeitos sejam positivos.

Espero ter explicado a relação entre sono e infertilidade.

Para saber mais sobre a infertilidade, baixe meu livro digital 100% gratuito no botão abaixo:

EM MEU CANAL DO YOUTUBE, FALO SEMANALMENTE SOBRE ASSUNTOS RELACIONADOS À SAÚDE DA MULHER. INSCREVA-SE!

Até a próxima!