You are currently viewing O que é o Teste de Hormônio Antimülleriano?

O que é o Teste de Hormônio Antimülleriano?

O teste de hormônio antimülleriano (HAM) é um marcador usado para avaliar a reserva ovariana da mulher. Ou seja, avaliar seu estado de fertilidade em um determinado momento.

A reserva ovariana é o que marca a fertilidade de uma mulher. Graças ao conhecimento do número de óvulos que uma mulher tem em determinado momento de sua vida, poderemos avaliar melhor sua fertilidade. Se a reserva ovariana for baixa, haverá menos chance de conseguir uma gravidez.

Por outro lado, uma reserva ovariana alta indica maiores probabilidades de gravidez. E para explicar como é o teste de hormônio antimülleriano, compartilho com vocês o artigo abaixo. Boa leitura!

O que é hormônio antimülleriano?

O hormônio antimülleriano (HAM) é liberado pelos folículos pré-antrais e antrais dos ovários desde a puberdade até a menopausa. 

O teste de hormônio antimülleriano permite conhecer a reserva ovariana, ou seja, o número de óvulos que uma mulher possui em um determinado momento, uma informação muito importante para estudar a fertilidade feminina.

As mulheres nascem com um número limitado de óvulos que, com o passar dos anos, diminui progressivamente com a ovulação ou ciclos menstruais. 

Por esse motivo, a reserva ovariana normal aos 40 anos será baixa em comparação com os valores anteriores na adolescência. 

No entanto, se os níveis de antimullerianos forem altos, isso indicaria que a mulher tem um grande número de óvulos. 

Se sim, você tem mais chances de ter uma boa resposta ovariana se for submetida a estimulação para tratamento de reprodução assistida.

Os valores do hormônio antimülleriano estão entre 0 e 12 ng/ml. No entanto, o mais frequente é que estão entre 1 e 4 ng/ml. Em termos gerais, esses níveis indicam o estado da fertilidade feminina da seguinte forma:

  • Baixa reserva ovariana: 0,2 – 1 ng/ml.
  • Reserva ovariana normal: 1 – 3 ng/ml.
  • Reserva ovariana alta:  > 3 ng/ml.

No entanto, se recomenda avaliar os resultados em conjunto com outros testes, como a contagem de folículos antrais e os hormônios folículo-estimulante (FSH), luteinizante (LH), prolactina e estradiol. 

Esses estudos devem ser realizados entre o terceiro e o quinto dia após o início da menstruação, pois nesse período os hormônios estão no estado basal e, portanto, podem ser comparados de acordo com os valores de referência.

Leia também::: Cistos ovarianos e dor nas costas: existe uma conexão?

Valores do hormônio antimülleriano por idade

O hormônio antimülleriano varia naturalmente durante as diferentes fases da vida da mulher. 

Durante a infância, os níveis são baixos e, a partir da puberdade, começam a aumentar devido ao início da ovulação. 

Eles geralmente atingem o pico entre as idades de 22 e 25 anos e, em seguida, começam a diminuir gradualmente. 

Mas a partir dos 35 anos, diminuem muito rapidamente até desaparecerem completamente com a menopausa.

Os valores do hormônio antimülleriano por idade de referência são os seguintes:

  • Menos de 33 anos: 2,1 ng/ml
  • Entre 33 e 37 anos: 1,7 ng/ml
  • Entre 38 e 40 anos: 1,1 ng/ml
  • A partir de 41 anos: 0,5 ng/ml

Por outro lado, é importante ter em mente que existem casos específicos em que os valores não correspondem aos estabelecidos, como ocorre em mulheres com síndrome dos ovários policísticos(SOP). 

Estas têm níveis de HAM mais altos do que o normal e também diminuem mais lentamente ao longo do tempo. 

Da mesma forma, aquelas com menopausa precoce ou insuficiência ovariana prematura têm baixa reserva ovariana mesmo antes dos 35 anos.

Leia também::: Meus sintomas de SOP desaparecerão na menopausa?

Importância do exame

Conhecer os níveis do hormônio antimülleriano permite obter valores preditivos da capacidade da mulher de engravidar. 

Dessa forma, você pode optar por preservar a fertilidade congelando os óvulos, usá-los no futuro se quiser ser mãe a partir dos 35 anos ou antecipar a maternidade se os níveis forem baixos.

Pelo contrário, se os valores forem muito baixos, pode ser necessário acelerar a busca pela gravidez realizando tratamentos de fertilidade como fertilização in vitro (FIV) ou inseminação artificial (IA). 

Por fim, espero que tenham compreendido a importância do teste de hormônio antimülleriano e, para mais dicas e muita informação sobre saúde da mulher, siga meu canal do Youtube!