You are currently viewing Endometriose: a importância do diagnóstico precoce

Endometriose: a importância do diagnóstico precoce

A endometriose é uma doença terrível para a mulher. Ela atrapalha muito a qualidade de vida feminina e infelizmente ainda muito negligenciada por alguns médicos.

Prova disso é que no Brasil ainda se leva em média 10 anos para se diagnosticar a endometriose. E quando se consegue, ela já causou um estrago danado na vida da mulher.

Ela é caracterizada pelo que chamo de 4 Ds:

  • Dor durante o período menstrual
  • Dor durante a relação sexual
  • Dificuldade de engravidar
  • Dor para evacuar

Vamos entender um pouco mais sobre o diagnóstico da endometriose? Então confere o artigo que preparei aí embaixo!

O que é a endometriose?

O endométrio é o tecido que reveste o útero internamente, o preparando para a implantação do óvulo. Portanto, é nesta camada onde o óvulo fecundado se fixa e que dará início ao processo gestacional.

Não ocorrendo a fecundação do óvulo, o corpo com sua máxima inteligência, expele o endométrio a fim de formar uma nova camada para receber outro óvulo. Desta forma, ao expelir o endométrio  a mulher menstrua.

Acontece que, por algum motivo, esse tecido endometrial se desloca e pode se alojar em diversas partes do organismo. Por exemplo, os locais mais frequentes são: ovários (formando os chamados endometriomas), fundo de saco posterior vaginal, intestino, ligamentos útero-sacros, e locais fora da pelve. 

Em todos esses lugares a presença deste tecido ectópico irá sofrer a mesma influência hormonal que o tecido de dentro do útero. 

E o que acontece é que a mulher vai “menstruar/sangrar” em todos os focos durante o período menstrual. Mas isso gera inflamações nesses locais onde se manifesta o sintoma mais comum da endometriose, que é a DOR.

Leia também::: Endometriose causa infertilidade?

Como é o diagnóstico?

O motivo que causa a endometriose ainda não é certa. A pesquisa médica e científica trabalha para desvendar esse mistério. Mas há teorias que tentam explicar as causas da endometriose.

Por exemplo, ainda não é possível descobrir porque células do endométrio vão para no olho, no cérebro, no pulmão, no intestino, entre outros.

O diagnóstico da endometriose é histológico. Ou seja, teria que ser necessário fazer uma cirurgia e retirar uma pequena camada dentro do útero. E é claro que não faremos isso.

Mas o que não podemos deixar de fazer é negligenciar adolescentes que chegam ao consultório do ginecologista com cólicas menstruais intensas.  

Querer receitar apenas um anticoncepcional para ela ficar sem cólica e achar que está tudo bem.

Quando não é feito o diagnóstico precoce, isso poderá trazer consequência a essa jovem. Ou seja, quando ver ela já estará infértil, cheia de sequelas, terá o intestino acometido. E aí vai precisar de uma cirurgia para tratar. 

Por isso é importante estar atento a mulheres que mesmo muito jovens já têm cólicas muito intensas, dor durante o período menstrual, dor durante a relação sexual.

Dessa forma, uma forma de diagnóstico é por meio da ultrassonografia pélvica, com preparo intestinal para mapeamento da endometriose. 

É um exame simples, mas que deve ser feito por profissionais habilitados. Além disso, requer um olho treinado para detectar focos que possa ter no seu intestino. Aí sim, deverá ser feito o tratamento adequado a essa paciente.

Leia também::: Controle da dor na endometriose é possível?

Como tratar

A endometriose é uma doença inflamatória e hormônio independente. Ou seja, não adianta fazer apenas o bloqueio hormonal, receitar uma pílula anticoncepcional para bloquear a produção desses hormônios.

Vale lembrar que 20% das mulheres isso não vai resolver. Afinal, além desse componente hormonal, a endometriose também se caracteriza pelo seu componente inflamatório.

Então precisamos tratar a inflamação, e não é só com anti-inflamatórios. É com um estilo de vida mais saudável, é com um padrão alimentar anti-inflamatório. 

Nunca neglicencie!

Não neglicencie a endometriose! Se você tem uma filha jovem e que já começou a menstruar e sofre com cólicas muito intensas, a leve no ginecologista para investigar.

Ou seja, com esse histórico o médico ginecologista poderá solicitar alguns exames e até mesmo o ultrassom pélvico. E quanto mais cedo for detectada, melhor será possível tratar.

Portanto, umas das melhores formas ainda de dar melhor qualidade de vida à mulher que sofre com endometriose, é com o diagnóstico precoce. Espero que tenha gostado artigo, e confira também o vídeo que gravei para meu canal no Youtube sobre o tema! É só dar o play abaixo!