Quais são as principais causas da infertilidade?

Quais são as principais causas da infertilidade?

Compreender as causas da infertilidade pode ajudar casais a buscar uma solução, caso estejam com alguma dificuldade para conceber uma gestação.

Para alcançar o sonhado positivo no exame de gravidez, muitos fatores estão em jogo.

Muitos deles sequer são conhecidos pela maior parte das pessoas. Nem sempre interromper o uso de contraceptivos é o suficiente para obter sucesso nessa empreitada.

Antes de conhecer as causas da infertilidade, precisamos aprofundar o nosso entendimento sobre o que é necessário para efetivar a fecundação – muito além da relação sexual – e também mantê-la.

O ambiente ideal para a gestação

Antes de mais nada, creio ser importante detalhar o conceito de infertilidade.

Em primeiro lugar, quero deixar claro que a infertilidade não é só da mulher, mas sim, do casal. Conforme critério da Organização Mundial da Saúde, é preciso que o casal mantenha 12 meses de relações sexuais frequentes sem uso de contraceptivos.

Caso não consiga a gravidez ao longo desse período, uma investigação minuciosa se faz necessária. Tanto no homem quanto na mulher. Ambos podem estar com alguma condição que não favoreça o encontro entre óvulo e espermatozóide.

Causas masculinas mais comuns

Assim como a mulher, o homem deve ser investigado. Para não engravidar, o homem pode ter problemas com a motilidade do sêmen, alterações em sua qualidade ou quantidade, até mesmo algum trauma sofrido nos testículos.

É comum que o homem tenha batido a região praticando alguma atividade como jogar futebol, ao longo da adolescência, e sequer lembre disso.

É preciso uma grande quantidade de espermatozóides se movimentando para vencer a acidez da vagina. Logo, não só o ambiente feminino precisa estar propício à gestação.

Funcionamento do corpo para engravidar

É muito comum conhecer casais que sequer esperavam pela gestação, ou mesmo usavam contraceptivos, e engravidaram. Enquanto outros casais, que realmente desejam engravidar e seguem tudo conforme deve ser, tem dificuldades.

Um organismo não é igual ao outro! E, para que a fecundação ocorra, é preciso que a mulher e o homem estejam em dia com a pulsatilidade dos hormônios liberados no alto do cérebro, o GNRH, liberador de gonadotrofina.

Para a mulher, principalmente, esses hormônios ajudam a produzir os hormônios dos ovários. Esses hormônios são produzidos na hipófise, próximo à região dos olhos: o FSH e o LH, responsáveis por viajar até os ovários da mulher e produzir a progesterona.

A progesterona, por sua vez, é o hormônio que garante o revestimento adequado das paredes uterinas para a chegada de um bebê.

Afinal, não basta que ocorra a fecundação: o embrião precisa alojar-se com sucesso no útero para que a gestação prossiga de forma saudável.

Enquanto todos esses hormônios trabalham, é preciso que, simultaneamente, ocorram as relações sexuais. A sincronia entre ovulação e relações sexais é importante para a fertilidade.

Enquanto isso, o muco precisa favorecer o trânsito dos espermatozóides até o útero. Estes que devem estar em grande quantidade e saudáveis, além de encontrarem a trompa favorável à penetração deles.

Ou seja, uma infinidade de alterações em todas essas etapas podem dificultar a chegar em uma gestação!

Fatores que podem dificultar a gestação

Além das causas de saúde, outros fatores do estilo de vida do casal podem ser verdadeiras barreiras para alcançar a gravidez.

  • Excesso ou falta de atividades físicas
  • Ansiedade com as tentativas
  • Oscilações bruscas de peso
  • Angústia por causa da possibilidade de gravidez

Todos esses fatores podem desregular o eixo hormonal e prejudicar a fertilidade.

Mas, investigar a saúde em si também é importante.

Sabia que muitas mulheres com SOP só descobrem essa condição devido às dificuldades em engravidar?

Por isso, é essencial avaliar os ovários. De nada adianta manter relações sexuais, com objetivos reprodutivos, se a ovulação não ocorre.

Assim, recomendo fortemente que todo casal que deseja engravidar, procure por profissionais da área reprodutiva para avaliar as causas de perto e, assim, poder receber o tratamento adequado.

Para saber mais sobre essas causas, recomendo que baixe o meu e-book 100% gratuito: Desmistificando a Infertilidade.

Espero que este artigo seja esclarecedor sobre as causas da infertilidade!

Até a próxima!